• +55 (31) 3290-2610 / 3290-2615

 

Portaria Nº 004 / COPM, de 01 de abril de 2008.

Índice:

Portaria Nº 004 / COPM, de 01 de abril de 2008.
Hospedagem
Hospedagem de dependentes de sócio que não o cônjuge ou companheiro(a)
Hospedagem de parentes de sócio
Hospedagem de Oficiais Militares de outras corporações
Hospedagem de sócios categoria especial (cadetes da APM e alunos do CHO)
Hospedagem para tratamento de saúde
Hospedagem de convidado de sócio
Disposições Gerais

 

Dispõe sobre normas para hospedagem no
Hotel de Trânsito do COPM.

O Presidente do Clube dos Oficiais da Polícia Militar de Minas Gerais, tendo em vista o disposto no artigo 38, do Estatuto do COPM e,

Considerando ser o Hotel de Trânsito do COPM um estabelecimento destinado prioritariamente à hospedagem, por curtos períodos de tempo, do sócio e de seus dependentes legais, residentes no interior ou fora do Estado, quando de passagem por Belo Horizonte;

Considerando que critérios devem ser estabelecidos para serem observados quando da hospedagem;

Considerando que os valores das diárias devem ser do conhecimento dos sócios;

RESOLVE adotar as seguintes normas para regular e disciplinar a utilização e hospedagem no Hotel de Trânsito do COPM.


1. Da Hospedagem

1.1. O sócio titular, residente no interior ou em outro Estado, terá direito a cinco dias de hospedagem por mês, gratuitamente;

1.1.1. Esse benefício não é cumulativo, não sendo utilizado dentro de cada mês e nem é permitido o direito à hospedagem continuada no mês seguinte, quando coincidir o seu término com o último dia do mês da hospedagem em questão, ou quando, pela data do início da hospedagem, o período considerado de cinco dias, iniciar em um mês e terminar no outro. Para fazer juz a esse direito o sócio deve observar um espaço de tempo entre uma hospedagem e outra de, no mínimo, cinco dias;

1.1.2. Por qualquer questão de excepcionalidade, levantada pelo interessado e assim julgada e autorizada pela Diretoria do COPM, sobre a permanência do hóspede por mais de cinco dias no mês em questão, ou em continuidade aos cinco primeiros dias, passa a incidir uma diária de R$15,00 (quinze reais), até o limite de vinte diárias, quando então, obrigatoriamente, deverá acontecer a desocupação da habitação;
1.1.3. O cônjuge ou companheiro(a), cadastrado no COPM como dependente, quando ocupando a mesma habitação do sócio titular, fará jus aos mesmos direitos deste, ou seja, a gratuidade prevista no item 1.1., obedecido o disposto nos sub-itens 1.1.1. e 1.1.2;

1.2. Também por questão de excepcionalidade, julgada e aprovada e autorizada pela Diretoria do COPM, a hospedagem de sócios residentes na Capital ou nas cidades da RMBH que estejam em conurbação entre si e com Belo Horizonte, será cobrada uma diária de R$15,00 (quinze reais) até o quinto dia e de R$25,00 (vinte e cinco reais) a partir do sexto dia até ao vigésimo dia, quando, obrigatoriamente, deverá acontecer a desocupação da habitação;


1.3. Hospedagem de dependentes de sócio que não o cônjuge ou companheiro(a):

Quando ocupando a mesma habitação do sócio:

- De zero a quatro anos, isento de pagamento;
- De quatro anos até doze anos, até o quinto dia, R$5,00 a diária, do sexto dia em diante até vinte dias, R$10,00 a diária;
- Acima de doze anos, R$6,00 a diária, até o quinto dia e R$15,00 a diária a partir do sexto dia, até os vinte dias, conforme o sub-item 1.1.2.

Acima de doze anos, ocupando habitações diferentes, R$15,00 a diária, observando as limitações de hospedagem disposta para o sócio titular, conforme o sub-item 1.1.2.



1.4. Hospedagem de parentes de sócio;

1.4.1. Serão considerados os seguintes níveis de parentesco para fins de hospedagem no Hotel de Trânsito do COPM:

- Pai, mãe, irmãos, avós, netos, sogros, nora e genro.

1.4.2. A comprovação de parentesco se dará através da apresentação de documento legal;

1.4.3. A hospedagem do parente de sócio, desvinculada da hospedagem simultânea do sócio titular, depende de a prévia autorização pela Diretoria;

1.4.4. As diárias referentes a hospedagem de parentes de sócios terão os seguintes valores:

Até o quinto dia da hospedagem, R$17,00;

Do sexto dia até ao vigésimo dia, R$40,00;

Menor, de zero a quatro anos, ocupando a mesma habitação de seu responsável, isento;

Menor de quatro a doze anos, ocupando a mesma habitação que o seu responsável, R$10,00;

Acima de doze anos, os valores de diária previstos nas letras a. e b.supra.


1.5. Hospedagem de Oficiais Militares de outras corporações:

1.5.1. A hospedagem de Oficiais Militares de outras corporações, Forças Armadas, PM e BM, está sujeita a prévia autorização pela Diretoria;

1.5.2. As diárias referentes a hospedagem de Oficiais Militares de outras corporações, cônjuges e dependentes, terão os seguintes valores:

Até o quinto dia da hospedagem, R$25,00;

Do sexto dia até ao vigésimo dia, R$40,00;

Dependentes:

- De zero a quatro anos, isento;
- De quatro a doze anos, R$15,00 a diária;
- Acima de doze anos, observa-se os valores das diárias constantes das letras a. e b;

Parentes (será exigida a comprovação legal do grau de parentesco) R$40,00 a diária.


1.6. Hospedagem de sócios categoria especial (cadetes da APM e alunos do CHO):

O cônjuge ou companheiro(a), cadastrado no COPM como dependente, terão direito a hospedagem gratuita, por cinco dias, quando ela ocorrer simultaneamente com o sócio titular. A partir do quinto dia passará a incidir em sua hospedagem uma diária de R$15,00;

Os dependentes hospedados pagarão uma diária de R$6,00 nos cinco primeiro dias e R$15,00 até o limite de mais vinte diárias, ocupando uma mesma habitação;

Namorada(o)s e/ou noiva(o)s, poderão se hospedar mediante uma diária de R$15,00, por no máximo cinco dias. O sócio especial em questão não poderá ocupar a mesma habitação com o referido hóspede;

Os parentes dos sócios categoria especial, definidos na presente portaria, quando residentes no interior do Estado, poderão se hospedar por no máximo cinco dias, mediante pagamento de diária no valor de R$17,00.


 

1.7. Hospedagem para tratamento de saúde:

a. Sócios titulares ou dependentes terão dez dias de gratuidade quando hospedados para tratamento de saúde. A gratuidade também se estende para um único acompanhante, hospedado na mesma unidade habitacional. A partir do décimo dia R$15,00 a diária por hóspede, até o limite de vinte diárias;

b. Para a aceitação do hóspede em tratamento de saúde faz-se necessário a apresentação de um laudo médico, atestando que o mesmo não é portador de doença infecto-contagiosa ou de doença que exija cuidados específicos no manuseio da rouparia e para a assepsia da habitação ocupada.


1.8. Hospedagem de convidado de sócio:

Entende-se por convidado de sócio toda aquela pessoa que tiver autorizada sua hospedagem no Hotel de Trânsito do COPM e que não se enquadrar nos itens anteriores;

O convidado de sócio só será admitido no Hotel de Trânsito quando se hospedar simultaneamente com o sócio titular ou seus dependentes;

O período máximo de hospedagem autorizado para convidado de sócio é fixado em cinco dias, não havendo prorrogação desse prazo;

O convidado de sócio pagará diária no valor de R$35,00.


 

2. Disposições Gerais

2.1. Crianças até doze anos só poderão se hospedar quando acompanhadas de um adulto responsável;

2.2. Não será permitida a presença de animais domésticos no Hotel de Trânsito. O descumprimento dessa norma implica na retirada imediata do hospede;

2.3. O café da manhã está incluído na diária;

2.4. Não é permitida a utilização de ferros de passar roupas ou outros instrumentos que produzam calor e possam provocar incêndios no interior dos apartamentos. Caso necessária tal utilização a recepção deverá ser contatada para encaminhamento do hóspede para o local apropriado;

2.5. Não é permitida a utilização de eletroeletrônicos que produzam som alto capaz de perturbar os demais hospedes;

2.6. As despesas de frigobar e de telefone serão cobradas no ato do chek-out;

2.7. A Academia de Musculação, considerando o seu sistema oneroso de utilização, não está franqueada aos hóspedes;

2.8. A utilização do Parque Aquático, pelos hóspedes que não sócios ou dependentes de sócio, está condicionada a expedição de convite solicitado na portaria do Hotel de Trânsito;

2.9. A utilização da sauna externa, pelos hóspedes que não sócios ou dependentes de sócio, está condicionada a aquisição de convite no valor de R$15,00, na portaria do Hotel de Trânsito;

2.10. O hóspede não poderá dirigir-se à sauna ou ao Parque Aquático conduzindo toalhas de banho do Hotel de Trânsito do COPM;

2.11. O hóspede que não realizar o seu chek-in de acordo com sua reserva, não comunicando sua impossibilidade em tempo hábil, perderá o direito a mesma. Entende-se como “tempo hábil” o período de até vinte e quatro horas, contado a partir das 1200 horas da data prevista para o início da hospedagem;

2.12. O cancelamento de reserva, por qualquer motivo alegado, deverá ocorrer até vinte e quatro horas antes do início da hospedagem, considerando que a mesma inicia-se às 1200 horas da data agendada para a hospedagem. A falta desse cancelamento implicará na perda de gratuidade de hospedagem pelo sócio, proporcional aos dias reservados pelo mesmo para a hospedagem não cancelada, quando ocorrer a sua próxima hospedagem;

2.13. A reserva de uma segunda habitação, para um mesmo sócio, só poderá ser efetivada considerando as disponibilidades de vagas na data pretendida. Tal medida objetiva, em datas especiais de grande demanda, atender a um maior número possível de sócios;

2.14. As diárias contam a partir das doze horas, encerrando-se às doze horas do dia seguinte. O hospede que não retirar seus pertencentes da habitação ocupada até o horário de encerramento de sua diária, terá os mesmos guardados no almoxarifado do COPM, para que o apartamento seja liberado para a próxima reserva;

2.15. No ato do chek-in, o hospede deverá, se sócio, comprovar a sua condição de associado ao COPM mediante a apresentação da respectiva carteira social ou de demonstrativo de recolhimento da última mensalidade ao Clube;

2.16. Considerando a disponibilidade de habitações para hospedagem e a grande demanda pelo Hotel de Trânsito do Clube dos Oficiais, em situações especiais, julgadas pela Diretoria, o COPM se reserva o direito de colocar mais de um hospede na mesma habitação. Havendo quanto a isto, discordância do hospede detentor da primeira reserva, da mesma, este deverá arcar com o pagamento da(s) diária(s) referente a(s) vaga(s) ociosa(s) no apartamento colocado à sua disposição, enquanto durar a sua hospedagem e a excepcionalidade argüida, nos valores definidos por esta portaria;

2.17. Pede-se o maior respeito ao silêncio nas dependências do Hotel de Trânsito do COPM, no horário compreendido entre 2200 horas / 0600 horas;

2.18. A freqüência às dependências do hotel é de exclusividade dos hóspedes, sendo vedada a permanecia de visitas ou funcionários estranhos à administração do hotel de trânsito do COPM;

2.19. Os casos omissos serão resolvidos pela Presidência do COPM;

2.20. Esta Portaria entra em vigor a partir do dia 07 de abril de 2008. Revogam-se os dispositivos em contrário.

Belo Horizonte, 01 de abril de 2008.

 

Edvaldo Piccinini Teixeira, Cel PM QOR
Presidente


LOCALIZAÇÃO

Rua Diábase, 200 - Prado - Belo Horizonte/MG E-mail: faleconosco@clubedosoficiais.org.br Linhas de Ônibus: 4205 / 2103 / 2102 / 2152 / 3053 / 1360
Tel.: +55 (31) 3290-2610 / 3290-2615

NEWSLETTER

Cadastre-se e receba nosso boletim:

REDES SOCIAIS

Copyrhight 2000/2016 - Todos os direitos reservados. Site desenvolvido pela ConsulteWeb.